Square news

Conheça as principais técnicas de recuperação esportiva e fique preparado para seu próximo desafio

por LifeSquare |

A recuperação eficaz entre treinos, jogos e provas faz toda a diferença para atingir a melhor performance.  Os atletas e praticantes de atividade física devem se preocupar com o seu Recovery para acelerar o retorno do corpo ao estado pré-exercício. E também precisam ter atenção com a parte nutricional, com o descanso e as horas de sono necessárias para estar totalmente recuperado.



O que é Recovery

O Recovery é uma técnica preventiva, um tratamento moderno com resultados imediatos. Quando feito logo após o exercício, o Recovery previne a DMIT (Dor Muscular de Efeito Tardio), sensação de rigidez e diminuição da amplitude de movimento, que acontece em decorrência da dor. A rápida recuperação é a principal vantagem para quem realiza esta técnica. Os atletas competitivos são os mais beneficiados por esse tratamento, pois têm um tempo limitado para a recuperação já que a rotina de treino precisa ser mantida mesmo após a competição.


O Recovery pode ser realizado na banheira de crioimersão, que é a imersão em água fria, que pode beneficiar na recuperação do corpo pós-exercício, diminuindo a conhecida dor muscular de início tardio (DMIT). Também pode ser feito com as botas de compressão pneumáticas (Recovery Boots), com o Game Ready, equipamento que une compressão ativa à crioterapia, e com técnicas de liberação miofascial. 

A liberação miofascial é muito utilizada como recurso durante o Recovery dos atletas. A realização desta terapia é uma combinação de movimentos para o relaxamento dos tecidos. Uma de suas maiores utilidades é a liberação de pontos gatilhos ou mesmo como tratamento inicial para conseguir amplitude de movimento.


Nutrição adequada


Outro fator muito importante na recuperação é a hidratação adequada. Em atletas, a quantidade de líquidos perdida varia em função dos aspectos globais da atividade física (duração, intensidade, genética, temperatura e umidade do ar). É importante pensar na hidratação ao longo do dia, não apenas no antes, durante e depois da atividade física. Depois dos exercícios, é necessário fazer a reidratação, com 1 a 1,25 litro para cada quilo de peso perdido.


Em exercícios de longa duração é necessário, além da água, o uso de sais minerais como sódio, potássio, magnésio e cloro, em forma de isotônicos, cápsulas de sal ou manipulado. Alguns carboidratos já vêm com esses sais minerais na fórmula ou a bebida pode ser preparada de acordo com as suas necessidades.


Após o exercício ou competição, é necessário utilizar alimentos de rápida absorção e de alto índice glicêmico, e evitar o uso de fibras. É preciso consumir carboidrato até duas horas após o exercício ou prova. Uma boa opção é utilizar o suplemento com proporção 4 pra 1, com quatro partes de carboidrato para uma parte de proteína, quantidade ideal para repor tanto carboidrato e ajudar na ressíntese proteica do músculo.

Colaboraram: Michelle Ferraria, nutricionista; Felipe Cardoso e Evany Salvador, fisioterapeutas LifeSquare.